Grupos culturais mantêm tradição do São João em Lauro de Freitas

0
12

Manifestações culturais de Lauro de Freitas saíram, nesta segunda-feira (24), pelas principais ruas do Centro mantendo vivo o clima de São João. Com o apoio cultural e logístico da Prefeitura Municipal e patrocínio de empresas privadas, os desfiles dos Cangaceiros de Ipitanga e Arrasta Jegue, atraíram cerca de cinco mil pessoas.
A prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, prestigiou os desfiles. “Podemos acompanhar duas manifestações que mantém a tradição das comunidades no município. A cultura do São João permanece viva pela força e realização do povo. Aqui temos a verdadeira representação do Nordeste” disse. Moema recebeu abraços de crianças, jovens e adultos, e juntos percorreram as ruas embalados por antigas músicas de forró.
A situação de emergência causada pelas fortes chuvas do mês de maio, que deixou famílias desalojadas e provocou danos à infraestrutura da cidade, impediu a Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas de realizar os festejos juninos neste ano.
Os eventos organizados por movimentadores culturais da cidade tiveram o apoio da gestão através de serviços públicos, como a segurança feita pela Guarda Municipal, ordenamento do trânsito (Settop), concessão de espaços (Secult), estrutura de barracas (Setrel), proteção à saúde (Sesa) e limpeza de ruas (Sesp). A 52ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Lauro de Freitas seguiu os desfiles dos Cangaceiros de Ipitanga e Arrasta Jegue.
Cangaceiros de Ipitanga
Inspirados pela história de Lampião e Maria Bonita, o grupo Cangaceiros de Ipitanga se tornou um dos movimentos de cultura nordestina mais tradicional em Lauro de Freitas. Este ano o tema abordado foi “O Cangaço Conta a História do Povo Ipitanguense”, uma homenagem às grandes personalidades do município, como destaca o idealizador da manifestação, o vereador Edivaldo Palhaço.
“Estamos levando esta cultura para as ruas de Lauro desde 2011. O grupo começou pequeno e hoje conta com mais de 200 pessoas, entre homens, mulheres e crianças”, narrou Edivaldo. No cortejo, uma ala de cangaceiros vestidos de azul reafirmaram a identidade do cangaço.
Mascotes homenagearam palhaços do grupo Amendoim e sua turma, além dos seguidores do bloco junino. Da Rua São Jorge, o grupo percorreu até a Concha Acústica, local onde foi montado uma “Vila do Cangaço” para comercialização de produtos e encerramento com o show de Isaías Sampaio.
Arrasta Jegue
O Arrasta Jegue completou 18 anos de manifestação popular em Lauro de Freitas. Sob a direção de Zé Augusto, uma multidão vestiu camisas nas cores branco e rosa que descreveram uma homenagem aos mestres de cultura. O cantor Igor Cerqueira e Pincel e Banda comandaram o trio que desfilou pelas principais ruas do Centro.
Silvam Souza, 37, é um jegueiro nato declarado. Por mais de dez anos acompanha o tradicional Arrasta Jegue, o bloco das marchinhas de São João mais esperado pelos forrozeiros. “Entra ano e sai ano e eu estou aqui arrastando. Não temos mais o tradicional jegue que seguia na frente das pessoas por conta da mobilização da causa animal. Temos que tratar bem os animais e fazermos a nossa festa” disparou.
Os desfiles desta segunda-feira não encerram os festejos juninos na cidade. No próximo dia 30, no Quingoma, o Bicho de Pé sai da Associação de Moradores em direção ao Quingoma de Dentro, às 12h. A manifestação, que agrega a comunidade completa dez anos de muito forró e alegria.

Jornalista Laerte Santana
Foto Rafael Magno
ASCOM/PMLF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here