Bahia recepciona I Encontro Nacional de Rondas, Patrulhas e Guardiãs Maria da Penha

0
37
Representantes de força de combate à violência contra a mulher de 16 estados brasileiros participaram, nesta terça feira (24), do I Encontro Nacional de Patrulhas, Rondas e Guardiãs Maria da Penha, no Hotel Fiesta, em Salvador. O evento, realizado pelo Comando de Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar da Bahia (PMBA), em parceria com o Instituto Avon, colocou em debate ações de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra mulheres no país.
Para a major Denice Santiago, comandante da Ronda Maria da Penha da PMBA, o encontro possibilita a criação de uma diretriz nacional para implantação e desenvolvimento de Patrulhas e Rondas em todo o país. “Nosso objetivo aqui é dialogar e sistematizar um protocolo único que faz com que, em qualquer lugar do Brasil, as mulheres tenham o mecanismo de enfrentamento e de proteção que precisam”.
Integração
O evento, que segue até esta quarta-feira (25), conta com a participação de representantes de policias militares e guardas civis metropolitanas de várias regiões do Brasil. Para o secretário de Segurança Pública (SSP), Maurício Barbosa, a integração entre os Estados possibilita uma evolução em conjunto. “A Bahia é uma referência nacional no combate à violência contra a mulher e a prevenção exercida pela Ronda Maria da Penha aqui se tornou um caso de muito sucesso. Sediar esse encontro é uma oportunidade de compartilharmos nossa experiência e também trazer exemplos positivos para aplicar aqui e nos aperfeiçoarmos cada vez mais no combate e prevenção da violência”.
A major Daniele Assunção, do estado de Alagoas, afirma que o encontro “é importante para que as forças policiais reunidas possam compartilhar ideias e informações para melhorar as estratégias de atuação nas regiões em que atuam, para, assim, melhor servir as mulheres que precisam de nossos serviços. É uma oportunidade para que policiais militares e guardas municipais ganhem mais informação e se aprimorem”.
Ronda na Bahia
Reconhecida nacionalmente, a Ronda Maria da Penha foi criada em 2005 pelo Governo do Estado para atuar na assistência às mulheres baianas com medidas protetivas decretadas pela Justiça, e se consolidou como um serviço de qualidade e proteção às mulheres em situação de violência doméstica.
Para um atendimento mais eficaz, a Ronda conta com a cooperação entre as secretarias estaduais de Políticas para as Mulheres (SPM-BA) e de Segurança Pública (SSP), Defensoria Pública, Ministério Público e Tribunal de Justiça da Bahia.
 

Repórter: Tácio Santos-Secom-Ba

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here